look do dia: shorts jeans + camiseta chanel para explorar o Coliseu

O último dia de passeio de Roma foi um dia dedicado a grandes caminhadas e muito sol! E, devo assumir, adorei o look de hoje, mas fui totalmente inapropriada para a situação.

Primeiro, porque estava um calor de 40 graus – e isso não é força de expressão.

Deveria ter escolhido um shorts mais levinho, que não o jeans.

E, segundo, porque a andança foi enorme e com a sandália que eu estava, apesar de não ter doído o pé de machucar, não dá aquela resistência que o pé precisa para caminhar aí uns quase 10km.

Fica a dica para quem pretende ir a Roma: leve um tênis extremamente conforto para esses dias, e aproveitem para comprar roupas para revender direto da fabrica la tem grandes preços e oportunidades imperdíveis.

Mas, como na foto não dá para ver, vamos ao look: escolhi um shorts jeans e uma camiseta podrinha da chanel para complementar.

Ela foi propositalmente escolhida para ter mangas mais larguinhas para eu não me queimar de sol e ficar com a marca errada.

sol com arco iris

Daí, veio uma pulseirinha japonesa – comprada na Alemanha por 3 euros – , sandalinhas e a bolsa que é a fiel escudeira.

O Coliseu é uma das coisas mais espetaculares para quem vai a Roma.

Mas, aqui, fica outra dica: compre os tickets de entrada pela internet com antecedência! Ficamos quase 2 horas na fila para entrar.

O bom é que esse ticket já dá direito a entrada ao fórum romano, que é maravilhoso! Ah, ele vale dois dias! E por favor, facam em dois.

Seus pés e seu humor agradecem. Nós fizemos em um, porque já era hora de ir embora.

Além da bolsa, esse chapeuzito – também de 3 euros, na sale da H&M – ajudou a enfrentar o solzão na cabeca.

Créditos

camiseta: chanel

bermuda jeans: levi’s

sandália: new order

bolsa: olook

chapeu: H&M

relógio: swatch

esmalte: aquamarine para Mavala

E este foi mais um ótimo conteúdo para que mesta apaixonado pela moda

Anúncios

look do dia: cruela dos 101 dálmatas vai ao La Lanterna de Sorrento

O dia de chegada a Sorrento foi mega conturbado. Saí de Roma com um trânsito maluco e depois de uns 370km, cheguei a essa cidade gracinha da Costa Amalfitana.

Como minha labirintite resolveu mostrar a que veio, me entupi de remédios e o resultado é essa cara de sono sem fim das fotos.

Para andar no centrinho da cidade na busca de um restaurante que meus pais vieram da outra vez, chamado La Lanterna (já já coloco aqui embaixo mais informações sobre ele), escolhi um look Cruela, a vilã dos 101 Dálmatas com essa calça toda manchadinha.

Na foto, tirada no fundo do Porto de Sorrento que dá para o Vesúvio,dá para ver maiores detalhes da sapatilha da new order e a blusa de sedinha preta da novaStampa, que é mega coringa.

Para completar, colar de elefante, presente da minha mamadi e super brincos longos.

De acessório também apareceu um anel dourado com casal de passarinhos.

eu adoro comprar acessórios e roupas para revenda direto da fabrica, essa combinação e muito linda

roupas de marca

Look bem simples, com poucas fotos, porque depois de tanto labirintar, eu não estava no humor para tirar mil fotos.

Quanto ao restaurante, o Ristorante La Lanterna Sorrento, fica em uma ruelinha do centrinho.

É bem concorrido, principalmente quando você quer sentar na parte de dentro, que tem ar condicionado (faz diferença sim, no calor de 40 graus).

E além das gostosuras básicas da Itália, para quem não quer errar: lasanha, espaguete ao pomodoro, pizza e salada caprese, tem carnes e peixes com ótima cara. Eu me arrisquei em um escalopine de frango com molho de limão siciliano (que aqui, dá em cada esquina!).

E estava delícia! Tirando a lasanha, os pratos são bem grandes e podem ser divididos se a fome não estiver muito enorme. O preço também é mais camarada, cada prato custa aproximadamente 14 euros.

Créditos
camisa: novaStampa
calça e anel: H&M
brincos: acessorize
sapatilha: new order

travelgum: o salva vida de quem passa mal em viagens que nem eu!

Estilosas, baphão! E esse é para valer! Quem me conhece – ou sofre passando mal em viagens que nem eu – sabe o quanto é chato.

Podem me chamar de fresca, o que for, mas eu preciso viajar no carro no banco da frente e até ontem, me dopava de Dramim quando era para viajar de avião. O problema é que Dramim (ou seu broder Nausicalm) me deixam mega, mega inchada de tanto sódio que tem na composição. Um saco, né? Ninguém quer sair inchada nas fotos da viagem.

Até que ontem, eu quase me joguei do barco de tanto passar mal na ida para a Ilha de Capri (daqui a pouco tem look do dia direto de lá!) e encontrei uma brasileira que salvou a minha vida.

normalmente quem não tem costume de fazer viagens como eu, tem a tendencia de passar mal quando cria rotinas para se aventurar, o ruim e que quando passamos mal em um momento de lazer como esse acabamos que não aproveitando o máximo da viagem

viagem com o amorzao

Eu já tinha tomado Dramanine – uma comissária de bordo da TAM me deu, falando que melhorava sem dar sono.

Mentira! Não faz nem cócegas no enjôo – e continuava mal.

Aí, ela me arrumou esse tal chiclete milagroso, chamado Travelgum! Você mastiga ele para sempre, começa uns 20, 30 minutos antes da viagem e fica o máximo que conseguir. Ele dá uma dormencia na língua, mas não dá muito sono (só um pouquinho). É mara! Eu andei de barco, ônibus, enfim, tudo e fiquei linda, sem enjoar. Na volta para Sorrento, no barco que eu quase me joguei na ida, dormi que nem um baby e fui feliz da vida.

Vou tentar descobrir onde vende no Brasil e aviso vocês, já que não dá para levar carregamento na mala.

Isso não é um post patrocinado, nem nada, é só coisa boa que super merece ser compartilhada.

look do dia + dicas de viagem na Ilha de Capri

Look do dia de hoje está phyno, diretamente da Ilha de Capri.

Foi dia longo, puxado, de conhecer Capri e o que era possível em um dia.

Todo o glamour da ilha é espalhado pelo mundo a fora, mas ninguém conta que ela é grande, tem diversos passeios e não dá para fazer tudo em um dia só.

neste dia eu usei um look montado com roupas importadas para revenda e eu posso dizer que arrasei neste dia, as roupas importadas são lindas.

roupas importadas

Falta tempo e pode faltar din din também, já que os passeios não são baratinhos.

Como nós estamos em Sorrento, fomos com um balsa mais arrumadinha até Capri – dá 36 euros por pessoa, ida e volta.

No percurso, que dura aproximadamente 30 minutos (e eu quase me joguei no mar de enjoo), conhecemos um guia, o Giuseppe, que oferece um pacote de passeio para conhecer o centro de Capri, AnaCapri e a Grotta Azzura, tudo de ônibus, com paradinhas nos centrinhos e o barquinho da Grotta incluso.

Dá meio medinho de contratar esses caras, mas meus pais já tinham ido com o tal do Giuseppe 2 anos atrás e se você não contrata, pega fila para tudo e acaba perdendo tempo.

Uma opção é fazer todo o caminho que fizemos de ônibus alugando uma lancha.

Custa 80 euros por 2 horas e não precisa de carteira, mas chegando na Grotta, você entra na fila dos barquinhos, porque o espaço é muito pequeno.

Daí que eu escolhi um look bem confortável e romântico para Capri: shorts florido, blusinha de renda com biquini por baixo e Havaianas douradas – que aqui, custam 25 euros os modelos mais simples.

O meu chapeuzinho de palha também veio e junto com os óculos viraram o combo inseparável.

Depois de pezinhos relaxadinhos com vista para a Ilha, detalhes da pulseira e do esmalte dentro da Grotta Azzura.

A cor da água é essa maravilha, naturalmente.

Para almoçar, depende da sua disposição de tempo e dinheiro, tem para todos os bolsos.

Nós comemos em um restaurante simplesinho do centro, que por 12 euros por pessoa estava incluso bebida, pizza e sorvete.

Ah, aqui, estilosas que tiverem oportunidade não podem sair sem um par de Capri Sandals, as rasteirinhas mais chiques e elegantes do mundo, feitas na hora (daqui a pouco tem post sobre isso).

Mas, não enlouqueçam demais, a última balsa para fora de Capri sai as 18h30. Se você perder, tem que dormir lá e o hotel mais barato tem diária de 400 euros – o master 5 estrelas tem um quarto que custa 6 mil euros – oi? daria para comprar várias capri sandals!

Como ninguém é de ferro, sai do passeio morta e acabada e a ordem foi comer pelo hotel mesmo, já que o cansaço estava enorme para ir ao centro.

Nesse sentido, é ótimo estar em um hotel mais up, assim, porque você tem toda a estrutura para dias como este.

Nós estamos no Hilton Sorrento, que é mais afastadinho da muvuca do centro, mas nada que uma caminhadinha de 10 minutos não resolva.

Para o jantar, sai o desleixo do dia para algo mais arrumadinho com vestido de renda.